Um desastre chamado Brownie

A páscoa é de longe é minha época favorita do ano. Não somente por eu ser uma chocólatra assumida, que abuso dessa mini droga delícia dos deuses TODOS os dias, mas também por tudo que ela significa e tals…

Sempre presenteei meus amigos com doces que geralmente faço pois acho ainda mais especial.

O meu mimo de páscoa era Bombom de Leite Ninho! Fazia, enrolava, embrulhava e dava aos mais queridos.

Esse ano resolvi mudar! Quis (queria) oferecer Brownie! Mas não qualquer brownie, queria algo com algum toque a mais.

Foi quando me deparei com o blog da Flávia Pantoja , o Simplesmente Delícia ! (tem um monte de receitas legais que ainda quero testar e fazer dar certo)

Essa foto da capa do meu post é dela! Tem como não morrer de vontade de comer?!?!?

Pois bem….

Fui até a Chocolândia, comprei caixinhas, saquinhos, lacinhos, além de todos ingredientes!

A partir daí, a odisséia do Brownie começou…

Não quis comprar doce de leite industrializado, achei melhor eu fazer – (na verdade mandei minha mãe fazer pois tenho medo de panela de pressão!) – o tal do toque pessoal….

Feliz da vida, segui a receita a risca! Coloquei pra assar e esperei o tempo que a receita original mandava.

Estava absurdamente cru! Isso porque o mínimo do meu forno é 180°C e a receita pede 160°C.

Ficou por mais de 1h15 e parecia que nem no forno estava de tão mole!

Decidi aumentar e deixar por mais 15 minutos. Achei que tinha melhorado e resolvi tirar, até porque brownie é um pouco molhadinho.

Deixei esfriar por hoooras até ficar bem frio e… QUE DESASTRE!!!!

Grudou todo no papel manteiga e ficou cru no meio! Acabou que joguei metade fora pois não desgrudava de jeito nenhum!

Fiquei puta irritadíssima, pois já imaginava um post lindo pra vocês!!!

Decidi congelar o que me restou para algum dia esquentar no microondas e comer com sorvete mesmo!!!

Declaro que o problema foi comigo! No blog só tem relatos de que ficou uma delícia, o melhor brownie da vida… É definitivo, NÃO TENHO MÃO PARA DOCES! Mas sempre é bom tentar!

Eis a receita:

Para o Doce de Leite

2 latas de leite condensado

Coloque as duas latas na panela de pressão e cubra-as com água. Assim que começar a pegar pressão deixe por 30 minutos e desligue.

Ao retirar as latas da panela, espere esfriar completamente antes de abrir. Senão elas podem explodir.

Para o Brownie

Ingredientes:

340 gramasde chocolate meio-amargo (eu prefiro GAROTO)

300 gramasde manteiga sem sal

6 ovos

1 ¼ copo (ou200 gramas) de farinha

1 copo + 2 colheres de sopa (ou125 gramas) de cacau em pó

3 copos (ou 560 gramas) de açúcar

½ colher de sobremesa de sal

1 pote de 680 gramas de doce de leite

Modo de preparo:

1. Forre um tabuleiro de 24 x36 cm com papel-manteiga, unte de manteiga e polvilhe com farinha. Reserve. Pré-aqueça o forno a 160º C.

2. Derreta em banho-maria o chocolate picado e a manteiga. Não deixe a cumbuca do chocolate tocar a água fervente. Quando estiver tudo derretido, misture até a massa estar homogênea. Deixe esfriar.

3. Junte os ovos, um de cada vez. Misture bem até o ovo incorporar na massa totalmente antes de adicionar o próximo ovo.

4. Junte o açúcar e misture bem.

5. Separadamente, numa vasilha misture o cacau, a farinha e o sal. Misture os secos ao chocolate derretido.

6. Coloque metade da massa de chocolate no tabuleiro preparado. Cuidadosamente, ponha o doce de leite por cima, espalhando bem até as bordas com uma colher. Por cima do doce de leite, ponha o resto da massa de chocolate, espalhando bem por todo o tabuleiro.

7. Leve ao forno por 45 minutos aproximadamente. No forno da Flávia, levou exatos 48 minutos. Atenção ao tempo no forno pois o brownie deve sair ainda levemente úmido. Agora a parte mais difícil: deixe esfriar completamente antes de partir!!!

Obs: O doce de leite pode ser omitido sem problema algum e a receita pode ser dobrada.

Tcharammmmm!

Igualzinho o da capa, né?! Nem vontade de comer dá! hahahaha!

Mas vamos falar de coisa boa, né?!

O vinho escolhido foi o Vistamar Late Harvest Moscatel 375 ml.

Late Harvest (Colheita tardia) é um processo pelo qual a uva passa para a produção de alguns vinhos doces e de sobremesa.

As uvas são deixadas na videira por várias semanas após a data ideal de sua colheita. Isso resulta na desidratação da uva e no conseqüente aumento de açúcar.

É um vinho chileno, com aroma bem frutado. Sente-se pêssego e damasco. Leve toque de flores brancas.

Esse eu ganhei do meu amigo que trabalha na Malbec. O valor em média é R$17, e vale super apena pois é muito gostoso!

Semi Voilà hoje…

Anúncios